A TMS ou Estimulação Magnética Transcraniana é uma terapia não invasiva, totalmente segura e que dispensa qualquer tipo de preparação antes, durante e pós cada sessão. Esta técnica utiliza um aparelho capaz de produzir um campo eletromagnético, de cerca de 2 tesla, que é conduzido através de uma bobina que fica em contato com a cabeça. Esse campo magnético gera potenciais de ação que despolarizam os neurônios levando a uma alteração do funcionamento do cérebro. Simplificando: a ação magnética gera um campo elétrico que altera o funcionamento do neurônio, ou seja, a EMT é uma estimulação elétrica sem eletrodos!



A partir do mapeamento da área motora do cérebro e de mensurações realizadas antes da sessão, se define o local específico que receberá o estímulo, bem como a intensidade do mesmo. O paciente recebe os pulsos magnéticos somente no lugar a ser estimulado, sentado confortavelmente em uma poltrona. A estimulação é feita através de uma bobina repousada sobre a cabeça do paciente, que estará envolta por uma touca de tecido especial demarcada com os pontos a serem estimulados.

Essa bobina é perpassada por uma corrente elétrica de alta intensidade que cria um campo magnético, tal como um eletroímã, focalizado. A depender da frequência utilizada, pode estimular ou inibir a área escolhida, modulando, assim, a atividade neuronal e proporcionando o resultado esperado.

O tempo de cada sessão varia em torno de 15 a 20 minutos. Geralmente são necessárias cerca de 15 a 20 sessões para a indução e algumas vezes 1 a 2 sessões semanais para a manutenção. A resposta com melhora dos sintomas começa a ocorrer em torno de 8 a 10 sessões.

 



Hoje já temos liberação para várias doenças como:

– fibromialgia;

– depressão;

– ansiedade;

– Doença de Parkinson;

– dor crônica;

– bipolaridade;

– TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade;

– TEA – Transtorno de Espectro Autista;

– TOC – Transtorno Obsessivo e Compulsivo



O tratamento através da Estimulação Magnética Transcraniana apresenta diversos benefícios:

– procedimento indolor;

– não medicamentoso;

– não invasivo;

– sem necessidade de anestesia;

– realizado no consultório médico;

– após procedimento o paciente retorna para casa



A TMS é um tratamento não invasivo muito seguro e raramente ocorrem efeitos adversos. Os sintomas mais comuns são dor de cabeça, dor no local da aplicação, dor cervical, dor de dente ou sensibilidade alterada, sonolência. Sintomas mais raros são crise convulsiva em pacientes com epilepsia, indução de hipomania em paciente bipolares, desmaio e alteração cognitiva transitória. As alterações mais comuns geralmente são minimizadas com a ingesta de água antes, durante e depois da aplicação da terapia.